Entrada > Notícias > Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior visita a ESTG

Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior visita a ESTG

Notícia

Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior visitou, esta quarta-feira dia 15 de janeiro, a ESTG, escola de Tecnologia e Gestão do P.PORTO.


A Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG), única instituição de ensino superior público inserida na região do Tâmega e Sousa, recebeu a visita de Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. A acompanhá-lo esteve João Rocha, Presidente do Politécnico do Porto, Dorabela Gamboa, Presidente da ESTG, entre outros membros da Presidência da Escola, o Diretor do CIICESI, Ricardo Santos e o Presidente da Associação de Estudantes da ESTG, Hugo Leal.

A natureza da ESTG, a sua localização, a existência de um vazio de ensino superior público na região do Tâmega e Sousa e a inequívoca presença de um tecido empresarial, de natureza complexa e diversificada, caracterizado pela existência de pequenas/médias unidades de produção, de dominância industrial e de expressão monosectorial, foram as questões mais abordadas durante a visita.

Seguindo o exemplo apresentado, Manuel Heitor enfatizou como o planeamento das escolas do futuro se baseia, precisamente, "nesta triangulação cada vez mais crítica entre ensino, investigação e inovação". Para o ministro há quase uma exigência de rutura no atual planeamento das instalações no ensino superior, sendo de absoluta premência a criação de espaços colaborativos entre estudantes, sociedade e indústria.

Foi também sublinhado o necessário crescimento da Escola, sobretudo pela sua capacidade de inserção no território, de adaptação e de liderança. Para a Presidente da ESTG, este "é o resultado do trabalho realizado por toda a comunidade ESTG, pelos nossos parceiros institucionais e empresariais, e pelo Politécnico do Porto." Nesse contexto o ministro foi informado do estudo para as instalações definitivas da ESTG, um projeto do arquiteto Rodrigo Patrício, que prevê novos espaços para os serviços administrativos e direção, salas de aula e laboratórios de ensino e investigação, bem como uma biblioteca e novos gabinetes, "uma oportunidade perfeita para trazer, de forma ainda mais assertiva, a indústria à escola", concluiu o ministro.


Autor

ampn

Partilhar