Entrada > Notícias > Docente da ESTG no desenvolvimento do projeto PANDORA

Docente da ESTG no desenvolvimento do projeto PANDORA

Notícia

António Pinto, docente da ESTG, a escola de Tecnologia e Gestão do Politécnico do Porto integra uma equipa de portugueses envolvidos no desenvolvimento de uma plataforma informática para a prevenção de ataques informáticos na Europa.


No total são três equipas portuguesas envolvidas no desenvolvimento desta plataforma que vai ser usada por unidades militares para detetar ataques maliciosos em tempo-real na Europa. O Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), o Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação da Academia Militar (CINAMIL) e a GMVIS Skysoft foram os participantes nacionais neste novo projeto de segurança europeu.

O projeto europeu PANDORA (Cyber Defence Platform For Real-Time Threat Hunting, Incident Response and Information Sharing) pretende contribuir para reforçar a capacidade de defesa cibernética da União Europeia através do desenvolvimento de uma ferramenta aberta, disponível para todos os países-membros. A iniciativa é financiada pela Comissão Europeia através do programa EDIDP e tem uma dotação orçamental de 7 milhões de euros. “Prevemos que este projeto dê uma contribuição decisiva para o desenvolvimento das capacidades de resiliência cibernética da UE”, afirma o docente e especialista em cibersegurança.

Sobre o projeto, António Pinto, adianta ainda que “esta solução utiliza técnicas de inteligência artificial e processamento automático para detetar em tempo real um ataque informático. Ao mesmo tempo que sinaliza o ataque, procura saber mais sobre a sua origem, para fazer uma caracterização e partilhá-lo com outros países para que estes se possam proteger”.

Autor

ampn

Partilhar