Entrada > Notícias > "Energia Positiva" na ESTG

"Energia Positiva" na ESTG

Notícia

Até 2020, o Politécnico do Porto vai poupar, em duas das suas escolas (ISCAP e ESTG), um total de 702,3 mil euros anuais, reduzindo em 158,88 toneladas as emissões de dióxido de carbono.


Os projetos financiados pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) foram apresentados no dia 14 de junho, na Sala de Atos da Presidência do Politécnico do Porto.

Na cerimónia estavam a Presidente do Politécnico do Porto, Rosário Gambôa, o Presidente do Conselho de Administração do IPO-Porto (também contemplado com fundos comunitários), o Ministro do Ambiente, o engenheiro João Pedro Matos Fernandes, os presidentes das duas escolas, entre outros.

De recordar que este programa dedicado ao ambiente pretende contribuir para a afirmação da Estratégia Europa 2020, especialmente na prioridade de crescimento sustentável, respondendo aos desafios de transição para uma economia de baixo carbono, assente numa utilização mais eficiente de recursos.

O Politécnico do Porto e o IPO-Porto vão receber, neste contexto, um investimento de cerca de 6,3 milhões de euros, em financiamento comunitário, para poupar mil euros em energia e reduzir as emissões de carbono em 1.600 toneladas. "Estes são dois belíssimos exemplos de projetos", notou o ministro, salientando a importância do comportamento ambiental e energético de "locais onde vai muita gente e onde se ensina". “Uma instituição de ensino superior tem uma responsabilidade social acrescida”, afirma Rosário Gambôa, notando como é crucial incutir nos estudantes uma cultura de responsabilidade e sustentabilidade ambiental. “Cultivar esta visão, de forma presente e vivida, dentro das nossas instituições é essencial", defende, acrescentando como a preocupação com a eficácia, com a rentabilização dos recursos do planeta, “com um tratamento mais concordante com um conjunto de valores daquilo que é a nossa casa comum”, é um dos grandes desafios da instituição."

O P.PORTO prevê um investimento de 984 mil euros, financiados em 713,7 mil euros pelo POSEUR. Em causa está o designado programa “Energia Positiva” que destina intervenções também na ESTG, com uma expectativa de poupança anual de cerca de 152 mil euros e 40,88 toneladas de dióxido de carbono.

A sustentabilidade e a eficiência no uso de recursos é uma preocupação antiga, presente no Plano Estratégico do P.PORTO, e contemplada no plano global de eficiência energética para todo a instituição, iniciado no final de 2016.

 

 

Notícias relacionadas:

IPO e o Politécnico do Porto unem-se pela eficiência energética | in Porto Canal Online | 16-06-2017

Politécnico e IPO recebem 6,3 milhões de euros comunitários para poupar energia | in Jornal de Notícias | 15-06-2017

Administração pública recebe 54,5 milhões para eficiência energética | in Dinheiro Vivo Online | 14/06/2017

Economia - Eficiência energética da administração pública recebe 54,5 ME e aguarda mais 100 ME – ministro | in Diário de Notícias Online | 14-06217  

Eficiência energética da administração pública recebe 54,5 milhões | in Notícias ao Minuto Online        | 14-06-2017

Politécnico e IPO recebem 6,3 milhões de euros para poupar energia | in Notícias ao Minuto Online | 14/06/2017

Politécnico e IPO do Porto recebem 6,3 milhões de euros para economizar energia | in Viva!Porto Online | 14-06-2017

Verbas para uma atividade ‘verde’ | in Destak | 16-06-2017

Autor

ampn

Partilhar