Entrada > Notícias > Espaço Alumni | Manuel Mateus

Espaço Alumni | Manuel Mateus

Alumni

Bancário e docente na ESPOLKN, Escola Superior Politécnica do Kwanza Norte, Manuel Pedro Mateus recorda os anos de estudante como fundamentais para o seu percurso atual


Manuel Mateus iniciou a sua formação em gestão empresarial, concluindo mais tarde o curso de gestor e administrador público na extinta Faculdade de Letras e Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, curso agora integrado na Faculdade de Ciências Sociais da UAN.
Seguiu-se o mestrado em gestão de projetos na ESTG, Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico do Porto, onde desenvolveu uma dissertação sobre Liderança em Gestão de Projetos no sistema bancário angolano. Evoca os anos de estudante como pioneiros para o real entendimento do que é gestão de projetos dotando-o de conhecimentos para exercer e crescer na profissão, com responsabilidade e autonomia.
Recorda como uma experiência marcante dos anos de estudante a dificuldade com que enfrentou a frequência de aulas e provas em Inglês."Tudo isso obrigou-me a matricular-me num centro de formação para aprender o básico de inglês, o que me permitiu absorver os conhecimento mínimos para concluir o exames final. "Foi um desafio muito pessoal" – afirma – "e acima de tudo uma oportunidade de resistência às dificuldades."
Desde então destaca como o culminar destes anos a edição do seu primeiro livro sobre liderança em projetos, que será editado em janeiro de 2019, "feito com um enorme sentido de compromisso com o prosseguimento da carreira profissional." E se os assuntos e as preocupações agora são outros, observa,"a atitude, o espírito e a nobreza de quem o faz continua tão fresco quanto em 2014".
Para Manuel Mateus, a ESTG é um centro de formação de excelência onde se encontram docentes com competências e conhecimentos invejáveis. Aos futuros licenciados deixa uma única palavra: persistência. “Poderíamos falar de vários pormenores: curiosidade, honestidade, resiliência, cultura, enfim… Mas tudo aquilo que é realmente necessário e que constitui um bom profissional acaba sempre por chegar a um ponto comum, a persistência. Tudo o resto virá naturalmente.”
Tendo estudado num continente com nível de vida e cultura bastante diferenciado, sente que a transição para aplicação do conhecimento no mercado de trabalho angolano tem sido suave. “Obviamente que as responsabilidades acresceram, a exigência permanece e os tempos de concessão e produção são extremamente reduzidos. A margem de erro é praticamente mensurável. Mas, reitera, “havendo um forte compromisso, nada nos limita ao sucesso. Ao fim ao cabo, é tudo isto que nos apaixona e por isso é que fazemos o que fazemos”.
Para além do trabalho no Banco de Comercio e Industria-Luanda/Angola Manuel é docente na ESPOLKN, a Escola Superior Politécnica do Kwanza Norte. Inaugurada a 11 de abril de 2011, esta é uma unidade orgânica afecta à Universidade Kimpa Vita, sediada na província do Uíge, que compreende a sétima região académica do país.
"A minha relação com o quadro de estudos na ESPOLKN é tão absoluta e intíma como com a vida em si. Tudo o que nos rodeia é assunto para o design e educação. Não há grande distância entre a vida pessoal e profissional no meu dia-a-dia."

Autor

CCIC | P.PORTO

Partilhar