Entrada > Notícias > ESTG e Informador Fiscal iniciam projeto de investigação

ESTG e Informador Fiscal iniciam projeto de investigação

Notícia

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico do Porto viu recentemente aprovado um projeto de investigação com O Informador Fiscal para recuperação inteligente de informação e partilha de conhecimento.


O projeto intitula-se SmartLex e resulta de uma candidatura ao Sistemas de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, com o valor total que ascende a pouco mais meio milhão de euros, financiados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

O projeto que agora terá início conta com uma equipa multidisciplinar de investigadores da ESTG, liderada pelo docente da ESTG, Cristóvão Sousa e tem como entidade beneficiária, O Informador Fiscal. Neste projeto contamos ainda com a parceria das seguintes entidades:  Nuno Cerejeira Namora, Pedro Marinho Falcão & Associados, Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos e o IEFP - Instituto de Emprego e Formação Profissional.

É objetivo principal do projeto dar resposta à dificuldade encontrada sobre a gestão das fontes de informação que o domínio fiscal e o direito fiscal acarretam por natureza, onde grandes volumes de informação textual de elevada tecnicidade e categorizada por códigos (IVA, IRS, ...) e leis são trabalhadas. O projeto propõe assim, o desenvolvimento de um sistema de gestão de conhecimento baseado em práticas inteligentes de anotação e recuperação semântica de informação, fornecendo um suporte inovador ao processo de tomada de decisão na tramitação de questões do domínio do direito fiscal. Através de uma plataforma Knowledge-as-a-Service (KaaS), o SmarLex espera criar valor acrescentado aos profissionais e organizações, contribuindo para evitar litígios judiciais e promovendo ferramentas necessárias para apoio na resolução destes, sejam eles com a Autoridade Tributária ou com os Tribunais Judiciais.

Cristóvão Sousa, responsável pelo projeto na ESTG, afirma que "O projeto SmartLEx é um projeto complexo e ambicioso que procura alavancar a jornada de transformação digital do Informador Fiscal, para um novo paradigma estratégico baseado em KISO (Knowledge-intensive service organizations). A ideia é potenciar, de forma inteligente, o maior ativo do Informador Fiscal, ou seja, o conhecimento de décadas no domínio da fiscalidade e do direito fiscal."

É com grande satisfação que a ESTG vê mais um projeto de investigação em copromoção com as empresas aprovado.

Autor

ampn

Partilhar