Entrada > Notícias > Mariana Ribeiro @ Erasmus República Checa

Mariana Ribeiro @ Erasmus República Checa

Notícia

Mariana Ribeiro, estudante da Licenciatura em Engenharia Informática na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do P.PORTO escolheu a República Checa para viver a sua experiência Erasmus.


A Mariana esteve, no 1º semestre do ano-letivo 2021/2022, a viver a sua experiência Erasmus, na Brno University of Technology  e contou-nos como foi.

 

Quando tomaste a decisão de fazer Erasmus?

Realizar Erasmus sempre foi um desejo meu desde o ensino secundário, devido ao meu gosto por viajar e conhecer diferentes culturas. No entanto, nunca tive essa possibilidade, até finalmente chegar ao ensino superior. Lembro-me perfeitamente de assistir à sessão de boas-vindas aos novos estudantes da ESTG, onde falaram desta iniciativa, informando-nos de que apenas conseguiríamos efetuar uma mobilidade no segundo ano, mas devido à Covid-19, tornou-se impossível. Acabei por tomar a decisão de me candidatar e fazer Erasmus durante o terceiro ano, apesar de saber todas as dificuldades que poderia atravessar devido à Covid-19 e que esta poderia ser a última oportunidade para  experienciar Erasmus.

 

Porque escolheste a República Checa?  

A escolha do país para efetuar a minha mobilidade Erasmus foi feita em conjunto com os meus colegas de curso André Raro e Bruno Lopes. De todas as opções disponíveis, a República Checa foi a nossa opção devido a diversos fatores. Primeiramente, esta opção possibilitava a realização de Erasmus em conjunto. Em segundo, devido a sua localização central na Europa, pois assim conseguiríamos visitar mais países ao seu redor. Por último, relativamente ao poder de compra, pois pensávamos que este seria mais elevado, o que nos iria facilitar a experiência e a qualidade de vida, mas que após o primeiro mês verificamos que o poder de compra é basicamente igual ao de Portugal, se não pouco mais baixo.

 

Até agora, quais foram os maiores desafios que tens vivido? Como estás a avaliar a experiência?  

Erasmus só por si é uma experiência desafiante, estar longe da família e de todas as nossas coisas, viajar para outro país com língua, comida, meteorologia e cultura completamente diferentes. Mas o que torna a experiência mais desafiante, é o misto de emoções que conseguimos sentir, num momento estamos a viver o aperto da saudade e no outro já estamos a viver a “loucura” de Erasmus.

O maior desafio que tive de enfrentar, foi ter testado positivo a Covid-19, senti-me completamente perdida, completamente sozinha, não sabia o que fazer nem como proceder, estava longe de casa e entrei em pânico. Felizmente, as pessoas que trabalhavam na residência onde me encontrava foram bastante prestáveis, informando-me quem deveria contactar e como deveria proceder. As amizades que fiz, bem como as que levei foram como um pilar para mim, ajudando-me e fazendo-me companhia via videochamadas ou até vendo-nos pela varanda.

Apesar de todas as dificuldades, claramente que avalio a experiência como positiva a todos os níveis, desde pessoal, social, cultural, etc. Em seis meses consegui crescer de uma maneira que achava que não era possível.

 

Que benefícios pessoais e profissionais pensas obter por ter decidido realizar este período de mobilidade?  

Os benefícios são inúmeros. A nível profissional, penso que o maior benefício é a visão que futuras empresas possam ter sobre o meu currículo. A confiança a nível linguístico relativamente ao inglês junta os benefícios pessoal e profissional. A nível pessoal, houve um enorme crescimento devido às adversidades mencionadas na pergunta anterior - é capaz de ser o maior benefício pessoal - para além de me sentir completamente realizada pois consegui aproveitar esta experiência ao máximo, fiz excelentes amizades de diferentes países, mas não só, também fiz grandes amizades portuguesas, viajei pela Europa, cresci, aprendi, senti e vivi.

 

Que conselhos dás a futuros estudantes de Erasmus? Recomendas aos teus colegas que se aventurem numa mobilidade Erasmus? 

Antes de iniciarem o Erasmus, recomendo que avaliem bem o país, a Instituição de destino e a residência para o qual se vão mudar durante esse período. Para mim, um dos conselhos mais importantes é procurarem antigos testemunhos, pois não há ninguém melhor para nos aconselhar a não serem pessoas que vivenciaram essa experiência.

Durante o Erasmus, aconselho que mantenham uma mente aberta e uma atitude positiva, pois irão conhecer todo o tipo de pessoas, de vários sítios do mundo, com costumes e culturas diferentes das nossas e sem dúvida que aprender a lidar e conviver com pessoas diferentes, aumenta o nosso crescimento, tanto a nível pessoal, como cultural, etc.

Recomendo e aconselho qualquer pessoa a viver esta magnífica experiência, desde os mais tímidos aos mais extrovertidos, extremamente gratificante e apesar de todas as adversidades ou pontos menos positivos, todos eles são superados através do "espírito Erasmus”.

Li num testemunho antes de ir para a República Checa, que Erasmus não é igual para todos, que cada um de nós é que cria o seu Erasmus dependendo de como abraça esta experiência, eu espero que se fores a abraces com todo o teu ser e que aproveites ao máximo sem grandes chatices, mas de uma coisa eu tenho a certeza, Erasmus vai te mudar para melhor tal como me mudou a mim.

Autor

ampn

Partilhar